Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Um dia para todos
 
E quando a morte vos vier sem piedade,
Recolher para o descanso o vosso corpo
Vem ligeira qual a luz da claridade,
Ou qual noite quando o sol já se tem posto.
 
Este é o mito que extermina a vaidade,
Pois aqui, todos somos o mesmo morto,
Rico ou pobre a morte não tem piedade,
Um e outro, seu destino é ser defunto.
 
Tudo fica, tudo passa num lampejo,
E toda a vida na lembrança é sobejo,
E às vezes, nem saudade sentem os teus.
 
Não existe espera, nem desculpa, adiamento
E nesta hora, pra quem fica dói saudade,
E pra quem vai, resta apenas um adeus!
Edith Lobato
Enviado por Edith Lobato em 05/10/2007
Reeditado em 23/06/2015
Código do texto: T682053
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edith Lobato). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Edith Lobato
Itaituba - Pará - Brasil
192 textos (66032 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 19:24)
Edith Lobato