Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EMBRIAGUÊS



Ébria, cambaleante sem direção, parei.
Perguntei-me para que prosseguir?
Embebedei-me de esperança, vomitei
cada desejo insano que teimei sentir.

Visão enevoada pelo pranto, seco,
embaralhei os sonhos e os matei;
busquei adiante um lume, um eco
ao menos, que responda o que não sei.

Embriaguei-me em profanas ilusões.
Plantando espinhos, colhi cicatrizes,
sendo cega, amarguei decepções.

Do que fui nada restou alem de matizes
esmaecidos pelo tempo em procissão,
deixando-me a vergonha ante os aprendizes!
Liane Furiatti
Enviado por Liane Furiatti em 06/10/2007
Reeditado em 20/01/2009
Código do texto: T683077
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Sobre a autora
Liane Furiatti
Curitiba - Paraná - Brasil
779 textos (36001 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 08:28)
Liane Furiatti