Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Este Soneto

As palavras contidas no peito
Acariciam as lágrimas noturnas
Que, sorrateiras, tombaram no leito.

São forças secretas, que coadunas
Mais com a alegria amiga
Que com as dores, sempre inoportunas.

É assim, como ouvir uma cantiga,
Manifestam a doce esperança
De um mundo sem intrigas.

Palavras que estão sempre em dança
Apresenta o fascínio do autor
Pelo amável sonho de criança.

Traduzem a brincadeira com furor
Demonstram que o espelho da vida
Pode brilhar com muito mais amor.

Quem pensa que a dor parida
Dói mais que os dias de louvor
Não viu, mesmo de partida

O doce bailar do beija-flor.
Paulo Araújo de Lima
Enviado por Paulo Araújo de Lima em 06/10/2007
Código do texto: T683445
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Favor citar o nome do autor e o link "paulolima.recantodasletras.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Araújo de Lima
São Paulo - São Paulo - Brasil, 53 anos
174 textos (13766 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 02:28)
Paulo Araújo de Lima