Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Doença Crônica

O amor que tenho por ti, é tanto,
Que, mesmo com teu desdém,
Humilhado, seguro meu pranto,
Esperando teu afeto, que não vem.

Amar-te, se tornou meu oficio,
E já desenvolvi muita técnica,
Para continuar, com este sacrifício.
Que se tornou uma doença crônica.

Este amor me fez, de seu servo,
E já dominou de tal forma, meu destino,
Fazendo-me perde a moral que conservo;
Fazendo-me, de inconseqüente menino.

Um dia o vento, soprará ao contrario,
Ai, eu serei o rei, deste baralho.



Gilmar Queiroz
Enviado por Gilmar Queiroz em 06/10/2007
Código do texto: T683554

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilmar Queiroz
Laranjal do Jari - Amapá - Brasil, 41 anos
244 textos (4644 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 22:13)
Gilmar Queiroz