Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Homem terminal



Metáfora, fiel ao meu destino,
escrita pela mão da poesia,
tu és o verso que me sentencia
à escravidão do ego feminino.

Doei-te todos os sonhos de menino,
como fossem vestais à castidade.
Hoje, ao dobrar a curva da saudade,
perdi-me na metade do caminho.

Nada levei de ti, vivo sozinho
a mendigar um pouco de carinho
pelas lembranças mortas do passado.

E, não fosse a paixão pelos sonetos,
eu andaria ébrio pelos guetos
a caducar nos braços do pecado.



Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 09/10/2007
Código do texto: T687010
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Herculano Alencar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 63 anos
1436 textos (63122 leituras)
20 áudios (406 audições)
13 e-livros (3771 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 01:38)
Herculano Alencar

Site do Escritor