Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CRIANÇAS COMPUTORIZADAS





Às vezes queria um pouco de sossego
Para entender as pessoas, suas nuances
Mas não há nada aqui por teu segredo,
Que faz com que de longe as alcances.

Vive-se num mundo frio e desgarrado,
Onde ninguém porém conhece ninguém
É um mundo de ofertas, desconcertado,
Em que, por tua força, tentas ser alguém.

Bicicletas paradas, em jardins de aço…
Crianças computorizadas, de celular…
Onde, aqui, que não vejo, a força do braço?

Que o homem se erga, de uma só vez,
Que nos traga pergaminhos com que pensar,
Quando se exigir que lhes mostremos a tez.

Jorge Humberto
09/10/07
 




Jorge Humberto
Enviado por Jorge Humberto em 11/10/2007
Código do texto: T689995
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Humberto
Portugal, 51 anos
2622 textos (67118 leituras)
22 áudios (940 audições)
13 e-livros (541 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 10:29)
Jorge Humberto