Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NÃO ME DIGAS QUE NÃO

         



Ah, meu amor, que da ventura, fizeste-te mulher,
Por homens, a sua desventura, espargida
Em teus nãos, porque não és uma qualquer,
Que a olhos ávidos te entregues e à tua vida,

Dime porque sofres, o que de tanto amor vives?
Se por ti me apaixonei e enfim homem me fiz,
De que escolhos assombrados ainda revives?
Porque, em ti, mulher amada, nada te desdiz.

Por ti me comprometi e escolhi teu esplendor,
Que ao astro rei faz inveja, suscita
Cor, que me é dada pelo teu amor.

Pelos homens, tua sina, tens a pesarosa
Razão, de a todos desconfiar, vida maldita,
Que te fez mulher, bendita, assaz temerosa.

Jorge Humberto
13/10/07




Jorge Humberto
Enviado por Jorge Humberto em 15/10/2007
Código do texto: T695480
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Humberto
Portugal, 51 anos
2622 textos (67034 leituras)
22 áudios (940 audições)
13 e-livros (541 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 02:02)
Jorge Humberto