Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NADA MAIS

Só terei minha paz ao ver a tua,
meu orgulho só brilha por teu brio,
sou a poça e preciso dessa lua
sem a qual me sobeja ser sombrio...

Não me quero se ficas num vazio
que te cubra de mágoa, névoa e rua,
dói nos ossos pensar que te abrevio
e te sentes deserta; vaga; nua...

Tem que ser nosso bote a despedida,
porque toda utopia está perdida,
não se pode sonhar melhor exílio...

Mas me faças feliz dizendo sim
ao total recomeço, deste fim;
nada mais justifica o nosso idílio...
Demétrio Sena
Enviado por Demétrio Sena em 15/10/2007
Código do texto: T695491
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Demétrio Sena
Magé - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
3052 textos (61813 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 13:19)
Demétrio Sena