Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um porre de saudade!

Saudade, o esconderijo do outrora.
Menor caminho entre a lágrima e o riso,
onde viajo... Viajei! E só por isso
eu sinto esta saudade como sinto agora.

Como se fosse o adeus que nunca foi embora
ou o regresso que jamais irá voltar;
Como ir-se dormir na hora de acordar,
só pra poder sonhar até perder a hora.

Como beber... beber... e não se embriagar,
vez que apenas sóbrio alguém possa beber
até sentir o coração cambalear...

E de tanta saudade vir a enlouquecer;
E, assim, enlouquecido, se possa ficar
bebendo a saudade até não mais querer.
Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 10/11/2005
Código do texto: T69875
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Herculano Alencar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 62 anos
1335 textos (57842 leituras)
5 áudios (264 audições)
13 e-livros (3207 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:02)
Herculano Alencar

Site do Escritor