Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Clandestino

Eu não brotei aqui,
Em busca de um sonho,
No caminho me perdi,
Neste lugar estranho.

Aqui, não tem afeição comigo,
Todos têm olhos de desprezo,
Todos escondem o artigo,
Aqui, não posso manter o farol aceso,

Aqui, a lei não me ampara,
Mesmo entre irmãos,
Não valo uma vara.

Às vezes sinto saudade,
De segurar as mãos,
Da minha longínqua irmandade.

Gilmar Queiroz
Enviado por Gilmar Queiroz em 20/10/2007
Código do texto: T702239

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilmar Queiroz
Laranjal do Jari - Amapá - Brasil, 41 anos
243 textos (4634 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 23:45)
Gilmar Queiroz