Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RÉU DE AMOR
 
U’a alma despeitada com o que em nós havia,
Vestiu-se de cordeiro e agiu como serpente
Plantando entre nós dois a crucial semente
Da discórdia, gerado frutos de agonia.
 
E eu, um pobre réu inocente e simplório,
À revelia fui sumariamente exposto,
Sentindo o teu veneno cuspir o meu rosto,
Sem a ampla defesa nem contraditório.
 
Reergui-me das cinzas e hoje estou refeito!
Que pena que carregues dentro do teu peito
O remorso que destruiu tua decência...
 
E a mesma alma insana que de mim roubou
Teu ser, posteriormente foi quem te lançou
Às celas infernais da tua consciência...
 
 
Nizardo Wanderley
Enviado por Nizardo Wanderley em 21/10/2007
Código do texto: T703571

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nizardo Wanderley
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
679 textos (92843 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 22:20)
Nizardo Wanderley

Site do Escritor