Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os beijos já não dou

Saudade de momentos quando outrora
eu via a noite a sussurrar baixinho
uma canção suave e, no meu ninho,
eu aguardava outro clarão da aurora.

Ah, que saudade desse tempo ido
e que não volta! Essa lembrança eu tenho
e não me larga e, quando eu franzo o cenho,
a ingrata vem, me põe ao chão, ferido,
 
e não me larga mais. Doce saudade
eu vivo (aqueles beijos já não dou!)
e na memória se aninhou, por certo.

Eu acredito ver seu vulto perto,
e solto um riso, mas talvez já tarde.
Eu vivo agora um sonho que findou.

Paulo Camelo 23/10/2007 quase amanhã
Paulo Camelo
Enviado por Paulo Camelo em 24/10/2007
Código do texto: T707258
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulo Camelo - www.camelo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Paulo Camelo
Recife - Pernambuco - Brasil, 69 anos
912 textos (266046 leituras)
36 áudios (10822 audições)
6 e-livros (1908 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 03:53)
Paulo Camelo

Site do Escritor