Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESSA RARA BORBOLETA


Essa borboleta pousa, deixa a alma toda prosa
Logo bate  em revoada - na serena madrugada
Um vazio permanece - coração que não s'esquece
Mas que desepero tolo - onde escontrar consolo?

Essa rara borboleta - todos mundo alfineta
Ela vem de vez em quando - sim, se está-se matutando
Quando não queremos vê-la - aparece como estrela
Num sorriso, num milagre - na canção e numa lágrima

Tatuada pela alma - taz harmonia e calma
Pelas asas um solfejo - junto com carinho e um beijo
Confete do Paraíso - em momento impreciso

Ela, às vezes, é alegria, n'outras é melancolia
Alguns gostam de senti-la - ela a muitos rejubila
Ela é uma contrariedade -  o seu nome? - É Saudade.


                                                   27/10/99 - 19/10/07






Gonçalves Reis
Enviado por Gonçalves Reis em 24/10/2007
Reeditado em 24/10/2007
Código do texto: T708379

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gonçalves Reis
São Paulo - São Paulo - Brasil
1155 textos (75385 leituras)
1 áudios (107 audições)
1 e-livros (51 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 06:48)
Gonçalves Reis