Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DE NOVO ABRIL





Somos todos iguais de braços dados
Como naquela manhã de Abril novo…
À janela dispostos cravos encarnados
Despoletaram a alegria de todo um povo

Farto de um déspota, corvo inquisidor
Que atrasou todo um país amanhecido
Ao som da rádio e um distinto trovador
A chave de um Portugal adormecido

Nos deixou, para alegria de todos nós
E nesse dia não caminhamos mais sós
Com a força das armas como um pendão

Erigido qual bandeira erguida no varal
De todas as casas onde um gentio casal
Deu largas ao som impune de seu coração.

Jorge Humberto
21/10/07





Jorge Humberto
Enviado por Jorge Humberto em 25/10/2007
Código do texto: T709249
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Humberto
Portugal, 51 anos
2622 textos (67033 leituras)
22 áudios (940 audições)
13 e-livros (541 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 05:46)
Jorge Humberto