Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

“PREÇO da LIBERDADE”

Nas costas pelo tempo calejadas
Marcas das peças, que pregadas
Pela vida, à repetidas marteladas
Sentidas no couro da experiência

Clemências, inda que tanto rogadas
Indulgências, inútil sejam clamadas
São velas, pelo vento, já vergadas
Ceifadas de luzes na dura vivência

A vontade liberta dum ser racional
Precisa de freios que domem o mal
Sem rumo e razão, espaço ou vaga

Pois a liberdade que tanto se afaga
Cobra um preço além do que paga
À vista, na vida, ou no juízo final...

                                          “Qui tacet, non utique fatetur;
                                          sed tamen verum est, eum non negare”
                                          (Quem se cala nem sempre confessa,
                                          todavia é certo que também não nega).
Lobo da Madrugada
Enviado por Lobo da Madrugada em 26/10/2007
Reeditado em 26/10/2007
Código do texto: T710978

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lobo da Madrugada
Curitiba - Paraná - Brasil
764 textos (334829 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 02:29)
Lobo da Madrugada