Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CATAÇÃO

Tens de mim essa eterna extrema-unção;
sobrevives ao tempo nem sei como;
prendes minhas raízes em teu chão
e se não subtraio, sequer somo...

Mas insistes em mim pra ser teu pomo,
dou sabor ilusório de afeição;
sei forjar até mesmo aroma e cromo
quando finges morrer de rejeição...

Sete vidas em vão; nenhuma delas
é completa, sem nódoas ou sequelas
dessa moda inventada em teu capricho...

Eu te benzo e te julgas ressurreta
e não sabes os males que acarreta
catar amor como quem cata lixo...

Demétrio Sena
Enviado por Demétrio Sena em 26/10/2007
Código do texto: T711194
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Demétrio Sena
Magé - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
3104 textos (62544 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 23:40)
Demétrio Sena