Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CIÚME


Diz-me o teu ciúme que o meu amor é enganoso,
que foi ligeiro e que por mim não é vivido;
que  na  minh!alma ele jamais foi conhecido,
e que em tempo algum tal amor  foi caloroso!

Diz-me, ainda, que ser amada assim é odioso,
é ter um sentimento puro escarnecido,
pois se em verdade uma paixão tivesse eu tido,
amar-te agora não me seria tão penoso!

Ah! teu ciúme é pouco astuto. Nada ele enxerga,
nada ele sente, senão esta insensata dor
que te consome o coração em rebeldia!

Que enorme e vã insensatez que não se verga,
que não se dobra e  não te diz que tanto amor,
por outro amor,  jamais o vate  trocaria!

Midi: Sombras
Nelson de Medeiros
Enviado por Nelson de Medeiros em 26/10/2007
Reeditado em 10/05/2011
Código do texto: T711580

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nelson de Medeiros
Cachoeiro de Itapemirim - Espírito Santo - Brasil
493 textos (68703 leituras)
11 áudios (3028 audições)
1 e-livros (188 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 13:47)