Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mas Nietzsche não sabia...

Quando eu olho o abismo tempo demais,
o abismo olha dentro de mim também.
É o que me faz saber quanto convém
guerrear tendo espelhos como arsenais.

Se Narciso tivesse o espelho plano,
jamais se afogaria no próprio lago.
O poder do espelho evita esse estrago:
lutar sem tê-lo é bendizer o dano.

Olho sob o ângulo da hipotenusa,
de qualquer ponto além do ângulo reto,
a fim de ver o que é do mundo ou meu.

Olhar pétreo decapitou Medusa,
e as pedras do seu antigo esqueleto
são as teclas do piano de Perseu.
Marcelo Moraes Caetano
Enviado por Marcelo Moraes Caetano em 28/10/2007
Código do texto: T714069

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (MARCELO MORAES CAETANO). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcelo Moraes Caetano
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
246 textos (13395 leituras)
87 áudios (5917 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 12:53)
Marcelo Moraes Caetano