Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Assistindo Estrelas

Deitado com as mãos atrás da cabeça, assisto estrelas
Uma lágrima escorre pelo canto de meu olho e eu invejo as estrelas
Como eu queria ser parte daquilo tudo, como eu queria estar lá
Distante de tudo parece ser bem mais fácil, bem mais seguro,

Nossa fragilidade está mais aflorada do que nunca nesses últimos tempos
E a barbárie está ai. Olhando ao redor não vejo nada que me prenda aqui, se não você
Então lhe proponho irmos, irmos de vez, pois aqui não é nosso lugar
Não é isso que sonhamos

Nossas vidas estão mortas aqui
Pútrido do caos, putrefato de ignorância e de descaso
Já se foi o tempo de rosas e arco-íris, mas agora a tempestade aproxima-se

Atravessar a porta é complicado quando há medo
Mas não sinto medo com você
Então agora eu assisto as estrelas sem medo de fazer parte delas, pois carrego comigo o que a vida me deu de melhor

                                                            31/10/07
Marins
Enviado por Marins em 31/10/2007
Reeditado em 31/10/2007
Código do texto: T717048

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marins
Itaboraí - Rio de Janeiro - Brasil, 29 anos
51 textos (1343 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 03:37)
Marins