Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PINTOR DE ALEGRIAS

PINTOR DE ALEGRIAS

São mil rostos que vejo descontentes
mil dores sentidas e não choradas
mil tristezas nas faces derrotadas
por amores que por certo andam ausentes

Vou pintar em vivas cores, sorridentes
a felicidade nessas caras desbotadas
parecerão elas felizes e animadas
jamais amarguradas ou decadentes

De azul-celeste pintarei o abismo profundo
onde as tristezas, as desgraças moram
ah! eu farei reviver cada ser moribundo!

Pintarei com sorrisos que nunca descoloram
os tristes lábios dos seres desse mundo
para que finjam que não sofrem e não choram

OBS.:
Se a solidão tivesse cor, acho que ela teria
a cor do dia em que fiz este soneto:cinza!
Francisco Monteiro
Enviado por Francisco Monteiro em 03/11/2007
Código do texto: T721456

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco Monteiro
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 47 anos
72 textos (1998 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 11:23)
Francisco Monteiro