Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Promessas de amor

Às vezes eu espero que a porta se abra,
E que por ela você adentre arrependido...
Trazendo-me não só palavras,
Trazendo-me não só tempos perdidos...

Mas a porta não abre,
Pois você não se arrepende...
E a desilusão só a mim cabe,
Com as lágrimas de um choro doente...

Estou talvez sem razão,
Enganada pela paixão,
Enganada por mim mesmo...

Dei-lhe a parte de meu sesmo,
Esperando desabrochar a flor,
Onde só havia promessas de amor...
Marco Ramos
Enviado por Marco Ramos em 09/11/2007
Código do texto: T730127
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Ramos
Salvador - Bahia - Brasil, 48 anos
242 textos (17597 leituras)
5 áudios (367 audições)
3 e-livros (413 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 20:00)
Marco Ramos