Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia Sem Destino


Um mundo,que andei tantos mundos
Nos passos dos meus passos deixei rastros
Fui escrevendo histórias a ouvidos surdos
Se algo ficou,somente guardou os astros.

Impotência cruel de palavras sem sentido
Do poeta que parte sem nada eternizar
Tortura vã, ansiedade sem nada ter tido
Quando vê sua poesia sumir ,volatilizar.

Nada mais tem qualquer clamor
Nos círculos de insana loucura
Nos pervertidos laços sem destino.

Inerte, vazia, oca ficou sem ardor
As estrelas morreram no azul da altura,
O chão sombrio e o sol em desatino .

12/11/07
Maria Thereza Neves
Enviado por Maria Thereza Neves em 12/11/2007
Código do texto: T733651
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Thereza Neves
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil
3363 textos (91687 leituras)
6 e-livros (225 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 17:50)
Maria Thereza Neves