Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 

Pobre de mim que não via
que viver sem ti seria suplício...
Pobre de mim que não sabia
que tua presença em minha vida já era vício....

E hoje os teus carinhos reclamo
e ninguém ouve o meu clamor,
então em poesia derramo
todos os meus sussurros de amor...

Pobre de mim que me deito 
com a tristeza de ninar todos os sonhos
que um dia prometemos realizar...

Pobre de mim que acordo
com a realidade se mostrando vencedora,
esmagando toda a minha capacidade de amar...

 

TRANSPARêNCIA
Enviado por TRANSPARêNCIA em 14/11/2007
Reeditado em 12/11/2009
Código do texto: T736966

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Suavidade). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Sobre a autora
TRANSPARêNCIA
Campinas - São Paulo - Brasil
732 textos (39462 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 12:16)
TRANSPARêNCIA