Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MAS DEIXA-ME!

-Vai!- e não leva de mim os meus dedos calados,
Mas aqui já disparados na amplidão deste papel!
Deixa em mim minha voz cálida, tão perene e sufocada
Que de ti já se resguarda de querer o mesmo céu!

-Vai-deixa as rimas tracejadas...que por ti foram negadas!
Embora já delineadas... a ecoarem no meu chão!
Tuas eternas pegadas, indeléveis e maltratadas...
Todas tão pisoteadas...a pungir meu coração.


-Vai! Vê se esquece a poesia, e toda a rima que algum dia
Te brotou da emoção! Mas coração nunca se abafa
Pois a mesma voz que cala...grita alta sofreguidão.

Deixa em mim meus dedos tristes...necessito dum alívio
Para a voz do coração! Nesta trilha malfadada
Por onde a poesia passa...deixa em paz...minha ilusão.
MAVI
Enviado por MAVI em 20/11/2007
Código do texto: T744390

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Áudio
MAS DEIXA-ME! - MAVI
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MAVI
São Paulo - São Paulo - Brasil, 57 anos
5422 textos (339052 leituras)
991 áudios (86924 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 17:48)
MAVI