Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RIO DA VIDA

RIO DA VIDA

O rio da minha vida corre na contramão
Contrariando mundos e naturezas
Recortando o silêncio da solidão
Desaguando no mar das incertezas

Houve até um tempo de desesperação
Em que sofrer soava-me como beleza
Sorridente, a morte guiava-me pela mão
Morrer era a minha única certeza

Obstinado, nadava contra a correnteza
Buscando na margem a minha salvação
Só chorei e sofri, hoje vejo isso com clareza

Vejo a felicidade distante como uma luz acesa
Brilhando feito uma miragem ou uma ilusão
Enquanto a solidão mata-me com delicadeza
Francisco Monteiro
Enviado por Francisco Monteiro em 20/11/2007
Código do texto: T745269

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco Monteiro
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 47 anos
72 textos (1993 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 07:32)
Francisco Monteiro