Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PALAVRA INDEVIDA

PALAVRA INDEVIDA
                                   
Ato falho, impensado, distração e até vício...
Provocam estragos, perde-se a vida, o amor...
Falar demais é uma doença que traz a dor...
Esvaem-se por terra, duma vez, os sacrifícios...

A língua contida é tudo, é a própria sabedoria...
Ter consciência, sentir e praticar são uma luz...
Pesar antes a palavra, sentir o que ela conduz,
Evita lapsos, os foras e os estragos da euforia...

Em orações, evite palavras tristes ou amargas...
Com os amigos, críticas, se não, construtivas...
Com seu amor, use a alma, verdades decisivas...

Em sua vida, honestas e que o amor lhe traga...
Na sua labuta, as que a torne leve e produtiva...
E... Segure a língua, isso solta, é a pior praga...
Jacó Filho
Enviado por Jacó Filho em 21/11/2007
Reeditado em 28/11/2007
Código do texto: T745787
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jacó Filho
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
3364 textos (286135 leituras)
1 e-livros (292 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 14:59)
Jacó Filho