Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
PAISAGEM


A janela aberta – eu no peitoral,
Olhar roto – perdido na amplitude,
A divagar sobre esse mundo tão rude,
E de uma insanidade surreal.

Corre o dia... Cortante como o metal,
Nuvens densas – chuva que cai amiúde,
Em mim – um desequilíbrio abissal.
Sou livre? Onde estará a latitude?

E eu que sonhava com um mundo igual,
Páginas de uma bela juventude,
Em que a coragem era o recital,

Da grande batalha contra todo o mal,
Trilhando o caminho da atitude,
Mas, esse livro teve um triste final.

DELEY
Enviado por DELEY em 23/11/2007
Código do texto: T749807

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DELEY
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
4935 textos (186883 leituras)
4 e-livros (1657 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 12:53)
DELEY