Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto a Dois...

A febre sobe-me as veias,
Os músculos agigantam-se, completamente,
Querer ser tocada é algo que te incendeias
E o teu corpo já pede, totalmente.

Visgos ou qualquer coisa que nos une,
Não há cansaço, só ápice ardente!
Com todo o fluido que nos pune,
Ou nos banha de amor, simplesmente.

Pernas, braços que se confundem!
Num bailado perfeito ou imperfeito
Eis que são fatos que se resumem,

E o descanso é o teu rosto no meu peito.
Apenas um suspirar, pra logo depois,
Refazer tudo que se faz a dois...


Rio de Janeiro, 05 de Abril de 2005.
Natomarkes
Enviado por Natomarkes em 24/11/2007
Reeditado em 24/11/2007
Código do texto: T750149
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (natomarkes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Natomarkes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 43 anos
117 textos (1679 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 11:00)
Natomarkes