Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não quis, mas falei

Bartira, tu és poetisa das boas
tamanho o soneto que mostras aqui
que faz o meu peito parar e sentir
as mais belas mensagens, as mais belas loas.

Se sai de repente, desculpa esse ímpeto
mas não me calo ante o teu cabedal.
Não vi, não ouvi tão bonito ou igual
e me rendo ao soneto que fazes assim,

pois o verso anapesto é a mais pura canção
e o soneto é o mais belo poema, afinal,
porém juntos difícil é a lida, isso eu sei.

Se vais em galope, este meu coração
se esvai com tamanha beleza real
e galopa e se rende. Não quis, mas falei.

26/11/2007
Paulo Camelo
Enviado por Paulo Camelo em 28/11/2007
Código do texto: T755767
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulo Camelo - www.camelo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Paulo Camelo
Recife - Pernambuco - Brasil, 69 anos
912 textos (267328 leituras)
36 áudios (10839 audições)
6 e-livros (1943 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 21:46)
Paulo Camelo

Site do Escritor