Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LEGADO

LEGADO

Deixo este soneto como um legado
um retrato das mil dores que vivi;
hoje choro, pois jamais lembrei se sorri
é de morte este meu louco estado.

Leitor, não fiqueis de mim apiedado
se acaso leres as agruras que sofri;
escrevi "fui feliz", Perdão: eu menti!
inventei mentiras, vivi enganado.

Perdoe-me por todos os meus deslizes
do meu versejar, dessa estranha sorte
nos versos mal rimados e infelizes...

Encontrei desventuras, perdi meu norte,
a arte de viver deixou-me cicatrizes
a paz que busquei na vida, achei na morte!
Francisco Monteiro
Enviado por Francisco Monteiro em 28/11/2007
Código do texto: T756820

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco Monteiro
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 47 anos
72 textos (1992 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 05:46)
Francisco Monteiro