Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desejos

Nem que caia sobre mim, vil tempestade,
Hei de ver, amada minha, hei de ver.
O sofrer do infortúnio a padecer,
Já pagando o preço rude da maldade.

Nem que eu perca os meus passos, liberdade,
Minha amada, acompanharei você.
De seus abraços, aconchegos, vou querer,
Libertando-nos do cinto, a castidade.

Ora a lua ao nosso ver, vaga vadia,
Ora brilha o firmamento fugidia
Ora fria bem sedenta de calor.

É qual você, que tudo embalde é primor,
É eu pedindo: Dê-me um beijo meu amor!
Rasgue esses versos, dê-me outra poesia.


Valério Márcio
Enviado por Valério Márcio em 29/11/2007
Reeditado em 12/12/2007
Código do texto: T758155
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Valério Márcio
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
536 textos (45450 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 07:05)
Valério Márcio