Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UTOPIA

(Ao Benny, esta cantiga de amigo, bem ao gosto de velhos trovadores, menestréis e rapsodos provençais.)


Enquanto emanar a fluidez celeste,
que embala os homens, dá-lhes mel e leite,
tempera os dias com vinho e azeite,
fica tranqüilo, amigo, o amor te veste.

O amor é tudo, e fora dele, o amor
é o éter puro que tudo comanda...
(Como um ciclone veloz, como um panda,
como alegria, riso, olhar, fator...)

A emanação flui na física quântica
aprendida em nossos cadernos áureos...
Nossos Mestres são Anjos Serafins...

Retornamos na imensidão da Atlântida,
nossos golfinhos míticos, lendários...
nossos palácios, reis, vilas, confins...
Marcelo Moraes Caetano
Enviado por Marcelo Moraes Caetano em 02/12/2007
Reeditado em 28/12/2007
Código do texto: T761573

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (MARCELO MORAES CAETANO). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcelo Moraes Caetano
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
246 textos (13413 leituras)
87 áudios (5938 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 10:05)
Marcelo Moraes Caetano