Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



Te amei...



Te amei com carinho como amam
Mães que se doam aos filhos alheios
Vencendo martírios e a nada reclamam
Como se tudo estivesse em permeio


Te amei, como a cova escura ama a semente
Se doando de forma irrestrita,com ardor
Despertando-a...Vida em estado latente....
Mostrando rica e  soberba lição de amor.


Ah! Como te amei....de uma forma inusitada e pura
Rompi os grilhões, venci as batalhas,ergui muralhas
Que somente eu conseguia transpor para te ver.


E, se não conseguiste enxergar e nem crer
Na pureza constante de um amor...quase sem falhas
É porque nasceste, viveste e és a mais vil criatura!



Um final de tarde pleno de paz!Bjss
Sônia Maria Cidreira de Farias
Enviado por Sônia Maria Cidreira de Farias em 04/12/2007
Reeditado em 17/06/2008
Código do texto: T764685
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sônia Maria Cidreira de Farias
Jequié - Bahia - Brasil
2945 textos (219822 leituras)
1 e-livros (1013 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 02:16)
Sônia Maria Cidreira de Farias