Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SEM VOCÊ... 


E ME LEMBRO TÃO BEM, ERA LUA CHEIA
ENREDADA NO CÉU, BELA SEREIA
TESTEMUNHA OCULAR, DE UM MAL DE AMOR
EM FEITIÇOS, FATAIS, O OLHAR NUBLOU...

NOITE TRISTE, SOMBRIA EM TRISTE AUGURIO
UM FINAL INFELIZ, INSANA SORTE
SEM SUPORTE, ESPERANÇA, POR UM TRIZ
FOI TALVEZ, PARA MIM, DIA SEM FIM...

NUM ADEUS CARREGADO DE PORQUES
À MERCÊ DE UM LAMPEJO DE LOUCURA
VI TEU VULTO SUMIR, NAQUELA CURVA...

E DE MIM APOSSOU-SE, O DESESPERO...
SEM TEMPERO SORVÍ LOUCA VERDADE
SEM VOCÊ, COMO HAVER FELICIDADE?

 

E depois que parti - dei a guinada
Ficou longo  o caminho - um deserto
Eu queria esquecer - e estava incerto
Pois a alma assim dilacerada

Trovões relampejara de repente
Nem tão longe estava, nem tão perto
Um anúncio do vento ouvi certo
Um vendaval nublou a minha frente

E logo entendi qual a mensagem...
A saudade num peito agoniado
Me msotrou como estava errado

Como eu posso deixar-te assim querida?
Dói em ti? Ardem em mim tamanha ferida
Sem ti eu vi que não tenho vantagem

 
ANA MARIA GAZZANEO
GONÇALVES REIS



Gonçalves Reis
Enviado por Gonçalves Reis em 04/12/2007
Código do texto: T764687

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gonçalves Reis
São Paulo - São Paulo - Brasil
1155 textos (75385 leituras)
1 áudios (107 audições)
1 e-livros (51 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 07:05)
Gonçalves Reis