Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O PARTO DO SONETO

O PARTO DO SONETO

Senti de repente um desejo de escrever
Catorze versos assim mesmo sem noção;
Logo depois foi me dando uma aflição
Tal qual um parto, uma criança por nascer

Dias depois – eu sequer posso descrever-
(Como pude rimar aquela sensação?)
Palavras e rimas vinham em profusão
Os olhos não criam no que estavam a ler

Os quartetos surgiram sem explicação
(Cada situação em que eu me meto!)
Um algo novo que estava em formação...

...O papel contraiu-se nesse terceto:
Não foram nove meses de uma gestação
Mas eu sou pai: É meu filho este soneto!
Francisco Monteiro
Enviado por Francisco Monteiro em 04/12/2007
Código do texto: T764901

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco Monteiro
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 47 anos
72 textos (1998 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 06:13)
Francisco Monteiro