Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

In-sanidade

Onde andas tu,
Insegurança dos meus dias,
Por que te calas agora,
Por que não és mais sombria?

Afogaram-te em meio às chamas?
Algum louco amor foi teu veneno?
Banha-te agora das minhas proclamas,
Perceba que o amor não tem segredo.

Fez-se luz onde eram trevas!
Encantas-me com tua rude beldade
E minh'alma ao infinito elevas!

Declamarei a vida, por onde eu for:
Valha-me Deus de saúde e vaidade
Para que eu ame este insano amor!
Profeta dos Sonhos
Enviado por Profeta dos Sonhos em 06/12/2007
Reeditado em 10/12/2007
Código do texto: T767510

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Profeta dos Sonhos
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil, 41 anos
65 textos (3151 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 02:21)
Profeta dos Sonhos