Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FRUTO PROIBIDO


Clarividências mansas, um jeito de andar.
Sussurros noturnos, seu semblante em mim.
Para sempre, os seus olhos pervertidos,
Sempre meigos, sempre tão seus.

E se te abraço, assim, calmo e feliz,
Sinto-me levitar por entre você,
Certo de estar, por um tris, contigo, 
Seu grande amigo, seu grande amante.

Sua juventude eu toco e posso ver,
Não espero mais do vem depois,
Todavia, uma poesia decifrada virá.

Pura e provocante como uma tarde,
Namoradeira espontânea do acaso,
Tateio tua cor marfim em encantos.



                                 BRASÍLIA, 07/12/2007

Aderruan De Marco
Enviado por Aderruan De Marco em 07/12/2007
Código do texto: T768187

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (POR FAVOR,SE FOR USAR ALGUM TEXTO ME AVISE E VOCÊ DEVE CITAR A AUTORIA DE ADERRUAN DE MARCO E O SITE www.aderruandemarco.com). Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aderruan De Marco
Samambaia - Distrito Federal - Brasil
96 textos (16416 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 04:25)
Aderruan De Marco