Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto a Adriano Andrade

Você regenerado me descreve:
Antes de tudo é pra sempre amigo,
mensageiro que faz a vida breve,
que faz da poesia luz e castigo.

Sempre estou a ler versos mor contigo,
Versos puros de encantos como a neve!
Quero um belo soneto e não consigo
porque o poeta nada a mim me deve!

Corra! Vem ver o lindo e casto céu,
a sua fonte poética; as estrelas,
a lua que seca o pranto ao largo véu!

Direi: porque não vá só para vê-las!
Ao ter a posse mágica ao seu léu
nunca vamos chorar por quem não tê-las!
Tulio Rodrigues
Enviado por Tulio Rodrigues em 07/12/2007
Reeditado em 28/03/2009
Código do texto: T768529
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tulio Rodrigues
São Gonçalo - Rio de Janeiro - Brasil, 33 anos
109 textos (5815 leituras)
9 áudios (308 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 00:47)
Tulio Rodrigues