Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PEQUENA CHAMA

Uma pequena chama se acendeu,
Pequena como a chama de uma vela
Que celebra o amor que nasceu
E que viverá consoante o que fizerem por ela.

O amor é como o lume.
Pequenino é inofensivo, frágil, mesmo amoroso,
Mas pode queimar, se não se cuidar que é lume
E que descontrolado é muito perigoso.

O amor tal como o lume
Requer atenção e cuidado permanente.
É preciso aconchega-lo e dar-lhe o que é costume,
Mas em exagero cresce e fica muito diferente.

O amor tal como o fogo
Pode aconchegar numa lareira,
Apagar-se se suprares dum folgo
Ou crescer e queimar uma cidade inteira.

O amor tal como o lume
Pode aquecer a alma
Ou queimar como o ciúme
Que nos tira toda a calma.

É preciso arte e engenho
Para controlar o fogo do amor
E tirar dele o pretendido desempenho
Que é dar alegria e calor.

É preciso ciência e Poesia
Para que trabalhe para o bem
E não faça nenhuma iresia
E queime quem lhe quer bem.

Como disse, o meu amor é agora uma pequena chama
Compete-te saber o que lhe fazer minha flor,
Apagá-lo de um sopro ou fazer-lhe a “cama”,
E deixar que cresça e aproveitar o seu calor.
Beldroega
Enviado por Beldroega em 07/12/2007
Código do texto: T768742

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Beldroega
Portugal, 51 anos
44 textos (1094 leituras)
9 áudios (165 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 09:36)
Beldroega