Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O perfume

Não sei se bendigo o momento
em que oferecia a contento
a carona despretenciosa
pra aquela mulher graciosa.

Com ela, entrava um perfume
incendiando feito um lume.
O meu íntimo se inquietou.
Senti que era um salteador.

Chegamos. Seguiu o seu caminho.
Ficava o tal cheiro fragrante
e o meu ser em desalinho.

Fui tão sutilmente furtado
que perco-me inerte, insano;
ao cheiro, vagueio acordado.

(Episódio relatado por um amigo muito especial).
Sandra Lima Costa Melo
Enviado por Sandra Lima Costa Melo em 07/12/2007
Reeditado em 09/04/2010
Código do texto: T768795
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Sandra Melo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sandra Lima Costa Melo
Vitória da Conquista - Bahia - Brasil
76 textos (50687 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 03:46)
Sandra Lima Costa Melo