Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DIAS AMARGOS II

A Olavo Bilac

Amei. Amaste. E o amor que me fazia
tão feliz, alegre e descontraído,
deixou-me assim: O coração ferido,
infeliz, triste e contraído, um dia.

E aquela enorme dor que então sentia
dilacerando o peito, o amor perdido,
tornou-me a vida sem qualquer sentido
e sem qualquer resquício de alegria.

Por isso levo a vida tristemente
guardada no meu peito amargamente
esta saudade que me faz morrer

aos poucos, nestas marcas que ficaram,
que minha vontade de viver, tiraram.
Dias amargos, de enlouquecer...
Ricardo De Benedictis
Enviado por Ricardo De Benedictis em 27/11/2005
Código do texto: T77152

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ricardo De Benedictis
Vitória da Conquista - Bahia - Brasil, 77 anos
1214 textos (272305 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 02:43)
Ricardo De Benedictis