Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ASTÚCIA DE JACÓ

Sete anos por Raquel e sete mais por Lia,
de quebra, em cada leito uma franzina escrava,
assim viveu Jacó, e muito bem vivia,
na casa de Labão, de quem pastoreava.

Porque vivia bem e ainda melhor servia,
seis anos mais ficou - e tempo lhe sobrava.
O que era branco e preto a Labão pertencia,
sendo o malhado seu, e o resto que pintava.

Mas, por astúcias tais, que ninguém entendia,
os rebanhos malhava, e pintava, e malhava...
Até branco e preto em pouco não nascia.

Labão, que tudo olhava e já o seu não via,
os rebanhos contava, e contava, e contava...
Era tudo malhado... A Jacó pertencia.

Do livro SONETOS DE AMOR E PASSATEMPO. Salvador: ed. Sol Nascente, 1992, p. 27.
João Justiniano
Enviado por João Justiniano em 29/11/2005
Reeditado em 04/03/2006
Código do texto: T78641

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Justiniano
Salvador - Bahia - Brasil, 96 anos
619 textos (19611 leituras)
13 e-livros (1027 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 16:00)
João Justiniano