Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MÃE ROSA

A mãe Rosa dormiu, quem abre agora,
a casa grande onde a gente sonhou?
Quem arma a rede, quem arruma a cama
e oferece o café de manhãzinha?

Esse tempo que andou, sem que ninguém
houvesse percebido o seu roer
de rosto e ouvido e vista, de cabelos,
levou meu pai e minha mãe, meu filho.

Agora, fecha a casa onde eu podia
amar o meu passado e ter Mãe Rosa
me vigiando mansinho, a solidão.

Quem me recebe agora em minha terra,
a quem eu beijo, quem me dá conselhos,
quem diz - menino, vai dormir, que é hora?

Do livro SONETOS DE AMOR E PASSATEMPO. Salvador: ed. Sol Nascente, 1992, p.15.

João Justiniano
Enviado por João Justiniano em 29/11/2005
Reeditado em 04/03/2006
Código do texto: T78673

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Justiniano
Salvador - Bahia - Brasil, 96 anos
619 textos (19611 leituras)
13 e-livros (1027 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 14:52)
João Justiniano