Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Perdoa

Perdoa não ser como eu prometi
a vida que te dei. Perdoa mais,
se nem sequer consigo te dar paz,
mas já não posso mais viver sem ti.

Perdoa esse horizonte sem porvir,
perdoa essa presença ao lado teu,
mas vê que, sem te ver, não sou mais eu,
que o teu amor mantém meu existir.

E não te enganes se amanhã, talvez,
eu enlouqueça e vá viver no mundo
e desse mundo eu viva a parte má.

Mas eu sou louco e faço as minhas leis,
leis que me tornam pária, vagabundo,
e sem porvir. Mas sei que vou te amar.
Paulo Camelo
Enviado por Paulo Camelo em 29/03/2005
Código do texto: T8506
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulo Camelo - www.camelo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Paulo Camelo
Recife - Pernambuco - Brasil, 68 anos
909 textos (260298 leituras)
36 áudios (10733 audições)
6 e-livros (1686 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:24)
Paulo Camelo

Site do Escritor