Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Retirante


Poetas, vou-me embora... Até um dia!
Volúvel, que sou, não deixo saudade.
Mas deixo, com toda sinceridade,
o que vos coube dest'alma vazia.

Deixo também algumas fantasias,
que me serviram de inspiração:
o amor, a paz, o brio, a paixão,
o sol brilhante, a noite sombria...

Peço que guardem nas suas lembranças,
junto dos seus retratos de criança,
quem sabe tiras do meu folhetim.

Quem sabe um verso tolo como eu,
que, de tão tolo, ninguém nunca leu,
mas que contenha um pouco de mim.
Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 17/12/2005
Código do texto: T86991
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Herculano Alencar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 62 anos
1334 textos (57788 leituras)
5 áudios (264 audições)
13 e-livros (3193 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:20)
Herculano Alencar

Site do Escritor