Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto aos meus amigos

Irmão que me escolheu sem parentesco,
amigo que me entende em pensamento.
Escrevo-lhe esse simples arabesco,
pensando em exprimir meu sentimento.

O fim do calendário, no momento,
chegou com aquele ânimo farsesco
que assusta mas nos dá contentamento,
dizendo não ser nada gigantesco

o tempo que nós temos nessa vida.
Portanto, eu aproveito essa poesia
e dou ao sentimento, essa saída:

amigo, eu te amo mas não digo,
desejo em tua vida alegria,
sucesso e tudo mais, ó meu amigo!

Bruno Philippsen
Enviado por Bruno Philippsen em 31/12/2005
Código do texto: T92590

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Bruno Philippsen. E-mail: bruno_ph2@hotmail.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Bruno Philippsen
Passo Fundo - Rio Grande do Sul - Brasil, 31 anos
82 textos (5085 leituras)
2 áudios (67 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:11)
Bruno Philippsen