Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUASE DOR (soneto)

Quase Dor
Lílian Maial



Quase vejo essa dor em teus olhos,
Que não sabem do medo e da hora.
Em teus braços te entendo e desfolho,
Cada pétala-riso de aurora.

Essa dor que o teu peito renega,
Me embriaga de amor feito vinho.
Protegido, o menino se entrega,
Pra depois se ocultar no caminho.

Curaria essa dor em dois tempos,
Partilhando os segredos no vento,
Em mistérios de doce langor.

Me devolve essa dor pelos poros,
Me carrega contigo, eu imploro,
Cicatriza essa chaga de amor!


***********





Lílian Maial
Enviado por Lílian Maial em 04/01/2006
Reeditado em 14/04/2006
Código do texto: T94528

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.lilianmaial.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Lílian Maial
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1158 textos (248825 leituras)
21 áudios (13707 audições)
3 e-livros (1280 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 12:28)
Lílian Maial

Site do Escritor