CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

Vamos testar a capacidade de INTERPRETAÇÃO TEXTUAL?


                                 (ESCLARECIMENTOS OPORTUNOS :

                                  - o texto dado está no formato de POEMA

                                     (lembram-se das características de   um
                                      texto "poema" ? É aquele que emprega
                                      VERSOS, ESTROFES - com ou sem rima-,
                                      NÃO USA A EXTENSÃO TOTAL DA PÁGI-
                                      NA, etc., etc...)

                                   - Aqui, não está em questão a QUALIDADE
                                     DO TEXTO, mas que questionamentos in-
                                     terpretativos ele permite sejam feitos.

                                   - Você se lembra o que é REFERENTE   em
                                      um texto? É uma palavra ou um conjunto
                                      de palavras que empregamos num texto
                                      e a eles (palavra ou conj. de palavras)
                                      retornamos mais adiante.

                                      Ex.: Paulo é calmo. Ele é educado.
                                      Neste trecho, "Paulo" é o referente, por-
                                      que nos leva a entender que o "ele" cita-
                                      do logo depois se refere a Paulo.

                                       A localização lógica de um referente é
                                       SEMPRE ANTES das palavras que a ele
                                       se referem; porém, como poderemos
                                       ver no texto a seguir, o referente pode
                                       estar POSPOSTO à (s) palavra (s)   à (s)
                                       qual (is) ele se refere.

                          ------------------------------------

                              Mas, vamos ao texto :

Lá vem Cheiro, cheiro, cheiro...
cheiro mais, porque isso póóóde (gente, não é isso que estão pensan-
                                             do...).
Meu compadre, cheiro nela,
nos pelinhos do cangote...

Ninguém a Cheiro resiste;
cheiro faz arrepiar.
E se o cheiro vem com a Cheiro,
faz a minha delirar...

Lá vem cheiro, minha gente!
E com Cheiro de Amor.
E se a gata quer é Cheiro,
é você que  vai se opor ?

                   (Poema fraquinho, né?)

                     ------------------------------------

                            Agora, as QUESTÕES INTERPRETATIVAS :


1. Como o amigo leitor pôde observar, foi feito um  "jogo de palavras"
    com o termo "cheiro" /"Cheiro"/"Cheiro (e Amor)"/ "cheira".

    A este respeito, as perguntas são :

    a ) Quantas vezes "cheiro" é substantivo comum ?
    b) Em que versos (1o., 2o., etc.) isso acontece ?
    c) Quantas vezes "cheiro" é verbo ?
    d) Em que versos (idem...) isso acontece?
    e) Quantas vezes "cheiro" é locução adjetiva ?
    f) Em que versos (idem, idem...) isso acontece?
    g) Quantas vezes "cheiro" é substantivo próprio?
    h) Em que versos (idem....) isso acontece?

2) Como deve ser classificada, morfologicamente (classe gramaticall)
    a palavra "a" em "a Cheiro" ? Que  palavra não foi usada nessa ex-
    pressão, mas está subentendida?

3) Quanto à linguagem, como podemos classificar o texto ? (formal,
    informal, popular?) Com que passagens do texto se pode confirmar
    essa classificação?

4) No trecho "cheiro faz arrepiar", qual o sentido da palavra aspeada?

5) Quanto ao tipo de rimas (além de alternadas, paralelas...), há, tam-
    bém, as rimas dos tipos "rica" (quando as palavras que formam  rima
    pertencem à classes gramaticais diferentes - verbo/ substantivo,
    substantivo/adjetivo, etc) e a "pobre" (quando as palavras que
    formam rima pertencem a classes gramaticais idênticas : substan-
    tivo/ substantivo, adjetivo/adjetivo..etc).

    Tomando-se por base tal conceito, que palavras (e em que versos)
    formam rimas ricas e rimas pobres?

6) Qual o referente para o trecho "porque isso pooode" ? (2o. verbo
    da 1a. estrofe)

7) No trecho "Ninguém a Cheiro resiste" (5o. verso ou 1o. verso da
    2a. estrofe) qual das (ODIOSAS)  figuras de linguagem foi empre-
    gada? (Achamos que vai ser o jeito dar uma "pescadazinha"...)
    a (   ) Hipérbole
    b (   ) Anacoluto
    c (   ) Anástrofe
    d (   ) Anáfora ?

8.) Qual o referente POSTERIOR (aquele que vai aparecer mais adian-
     te) para "nela"? (última palavra do 3o. verso da 1a. estrofe)

9. "Se o cheiro vem com a Cheiro"...qual o sentido de cada uma des-
   sas duas palavras "cheiro" ?

10) No trecho "Lá vem cheiro, MINHA GENTE", qual a classificação
     das palavras em maiúsculo ?
     a)  (   ) Só vocativo
     b)  (   ) Só aposto.
     c)  (   ) Vocativo e aposto ao mesmo tempo
     d)  (   ) Nem vocativo nem aposto.

11. Que justificativa você pode oferecer para a escolha da opção
     feita na questão 10 ?
pedralis
Enviado por pedralis em 29/11/2008
Código do texto: T1309985
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
pedralis
Salvador - Bahia - Brasil
2665 textos (2784351 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/09/14 15:40)