Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOBRE MICROCONTO

1. É uma arte minimalista, isto é, diminuitiva expressão de uma história, aliás, quer dizer o fato do Escritor contar, narrar ou discorrer uma história o mais rápido possível de forma direta e objetiva, porém não quer dizer que não possua temática, enredo, personagens, etc, sim possui todos os elementos de um Conto, porém com uma forma mais sucinta e focada mais no verdadeiro relance do acontecimento tanto fictício como real.

2. Abrange de forma mais generalizada todo o nicho de linguagens possíveis já que a discrição lingüistica está muito presente já que o leitor não se apodera muito do que está escrito e sim na viagem efemera que faz no relance de sua leitura.

3. Cai bem em qualquer estilo literário, forma literal, ou melhor, se adapta ao nível de qualquer e também não faz distinção de personalidade de registro. Ele é o único gênero capaz de fazer um Escritor não ter o trabalho de estudá-lo, adentra-lo, investiga-lo ou lê-lo esmiuçadamente para aprender e discorrer sem maiores problemas, pois não contem um conjunto de protocolos e burocracias literárias, se apega mais ao sentido veloz de atingir o leitor como uma bala de revolver atinge uma pessoa ou uma churrasqueira acende quando a brasa toma contato com o fósforo por isso é de vital importância ser um Escritor ávido por finais sem precisar ter uma ótima introdução ou insertar um texto como prefácio de sua idéia, o Microconto leva em conta a maneira aberta de se mudar ou reverter uma história em questões de segundos, linhas e palavras são poucas e então tem a dualidade de poderem ambientar um leque de conceptismos que se bem trabalhados irãpo surtir numa literatura bem atraente aos olhos do apreciador cotidiano: Qualquer um que se preste a ler mesmo sem muito tempo.

4. Microconto é uma faculdade em Prosa que não exige esforço para interpretação-elaboração então ele esparge mais para o lado da imaginação-sensação vale o que o Leitor-Escritor sentem mutuamente precisa-se com premência de que haja uma química rígida entre as partes para que o contato com o texto não seja engolido ou vomitado como uma simples manchete de jornal aonde se lê rapidamente e se tem um quadro não ufanista do fato e sim que esta rapidez gere participios de raciocinio múltiplos tanto na parte de criação quanto na hora de se dar opinião.

5. Microconto não é um gênero menor que os outros e sim igual, pois tem suas particularidades positivas e negativas, por isso estas particularidades que fazem qualquer leigo amador da literatura fazer juízos precipitados ao gênero precisam ser revistos e por isso Escritor nunca torne este gênero o maior desafio ou o jogue para escanteio porque é fácil de discorrer e sim trablhe-o e lapide-o sem manias de escrita ou quaisquer outros tipos de biótipos literários, faço-o mais original aos olhos dos que ainda não tiveram a oportunidade de lê-los precisamente.

6. Microconto é um roteiro incompleto dos registros de emoções já que como os outros por maiores esforços do Escritores nunca serão capazes de substituir a utópia ou cotidiano, mas dessa forma incompleta faça a forma mais completa escolhendo temas leves ou pesados demais nunca fique no meio termo, pois o Microconto ou faz refletir ou faz protestar, como no Haicai ou Poetrix.

7. Microconto tem que emergir para universos desconhecidos e ao mesmo conhecidos para a maioria da população que em seu cotidiano não percebem, captam as pequenas situações e isto pode ser conseguido tranqüilamente para o Microconto sem precisar lidar com tais situações na pele e sim tendo o olfato aguçado para cada nova observação.

8. Microconto não é passagem de pensamento e sim uma maneira de ter um foco externo ou interno cronicamente feroz aos olhos daqueles que gostam de viver uma história como viveram sua "PRIMEIRA VEZ" com a expectativa Sem-Igual e sempre sabendo que aquela rapidez foi um máximo apesar de poder ser muito mais prolongada, porém esta satisfação quer dizer que ela conseguiu pelo menos viver sua amarra emotiva.

9. Microconto tens que ser a habilidade de contar uma história sem necessidade de ser um profissional e sim um passional observador e no papel saber expressar Subjetividade-Objetividade imparcialmente e com um tom de ter vivido a experiência dissertada ao completo.

10. Microconto é uma arte para todos, mas todos precisam saber minimizar e resumir e assumir este contar!
Edemilson Reis
Enviado por Edemilson Reis em 14/04/2006
Código do texto: T138856
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edemilson Reis
Vespasiano - Minas Gerais - Brasil, 27 anos
332 textos (127527 leituras)
4 e-livros (593 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 17:03)
Edemilson Reis