Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

se me é permitido

Se me é permitido?...
Um texto é um texto, está lá, é o que é?... Dá-se a ler! Quem se tem de adaptar e interpretar, somo nós, os interpretes. Então, parece-me, que não temos que fazer perguntas ao autor sem as fazermos a nós próprios e darmos as nossas respostas.
O autor já deu a sua resposta, até ver..., definitiva: o texto. O texto pode ter erros, estar truncado, viciado, hilário!... É a nossa leitura, enquanto críticos (quem faz crítica, analisa) vamos enunciar, denunciar, anunciar, o que quisermos..., vamos dar a nossa leitura do texto! Dar e não pedir! Pedir, é só dar a nossa incapacidade de apontar e tecer uma critica ao que nos chama a atenção.

{Uma mensagem é veiculo duma informação que queremos seja lida, porque não recolhida? Não é isso que quando lemos estamos a fazer? Porquê bloquear o acesso à cópia dum texto? Interrogação matinal de quem aqui acaba de chegar!}
Francisco Coimbra
Enviado por Francisco Coimbra em 02/10/2006
Código do texto: T254245
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco Coimbra
Portugal
785 textos (310478 leituras)
37 áudios (39564 audições)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:18)
Francisco Coimbra